Encontro Nacional de Vigilância Socioassistencial debateu qualificação dos dados

Aconteceu na semana passada em Brasília, entre os dias 19 e 21 de junho, XI Encontro Nacional de Vigilância Socioassistencial. Este ano, o encontro propôs uma reflexão sobre o uso mais apropriado dos dados de que dispõem os órgãos públicos que atuam no Sistema Único de Assistência Social (Suas), nas três esferas de governo. De acordo com a secretária nacional de Assistência Social, Carminha Brandt, o país conta com um grande volume de dados e indicadores e o engajamento dos responsáveis pelo trabalho direto com os assistidos e beneficiários das políticas públicas pode melhorar ainda mais o uso das informações. “Precisamos valorizar os registros, analisá-los, avaliá-los e utilizarmos a informação em favor do próprio usuário, do próprio trabalhador”, defendeu ela.

 

Vigilância – O papel da Vigilância Socioassistencial é fundamental no processo de construção das políticas públicas. Ela reúne profissionais por todo o país, nos municípios e Estados, que são responsáveis, entre outras tarefas, por fornecer os subsídios para que as autoridades apliquem de forma mais adequada os recursos existentes, gerando o impacto social mais positivo possível.

 

Segundo o secretário nacional de Renda de Cidadania, Tiago Falcão, todo esse trabalho teve início com o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, pensado inicialmente para servir aos propósitos do Bolsa-Família.

 

“Isso permitiu nos aproximarmos ainda mais da área de vigilância. Se ela tem como principal objetivo qualificar a política pública e ampliar o acesso a direitos, esse é o objetivo do Cadastro Único também. O Cadastro Único tem como seu lema conhecer para incluir”, destacou Falcão.

 

Intercâmbio – Ao longo dos três dias de atividades estão previstas sessões plenárias, rodas de conversa e muitas oficinas. O XI Encontro ocorre no Hotel Nacional em Brasília, e há um espaço reservado para que as experiências mais bem sucedidas de municípios e Estados na área de Assistência Social sejam expostas. A participação dos gestores e profissionais de todo o país reforça o espírito de intercâmbio das informações, uma marca presente no evento ao longo de suas 11 edições.

 

“É importante estarmos aqui por causa da troca de conhecimentos, estudos e qualificação. Apesar da diversidade nacional, quando a gente se encontra percebe rapidamente que as dificuldades, muitas delas, são iguais. É uma oportunidade ímpar de estarmos juntos, articulando, se fortalecendo e criando parcerias”, assinalou Rosângela Fontes, gestora de Proteção Social Básica da prefeitura de Recife.

 

 

 

Fonte: Informações extraídas do site do Ministério do Desenvolvimento Social
Cadastrada em: 25/06/2018 14:33:31
curta nossa fanpage
editais
onde estamos

FEDERAÇÃO DAS APAES DO ESTADO DE SÃO PAULO

Rua Tomaz Pedro do Couto, 471 - Distrito Industrial

CEP: 14406-065 - Franca - SP

Fone: 16 3403-5010

Fax: 16 3403-5015

E-mail: feapaes@feapaesp.org.br

Federação das APAEs do Estado de São Paulo

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença da FEAPAE-SP